Apologetica

Apologetics

"...estando sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós"

"...Always be prepared to give an answer to everyone who asks you to give the reason for the hope that you have." I Pd.3:15

Desespero de um moribundo


Quando eu era adolescente, morávamos numa fazenda no interior do estado de São Paulo e trabalhávamos como lavradores na plantação de arroz. Meu pai pastoreava uma pequena comunidade que se reunia nas casas. Éramos trinta e dois membros de uma comunidade pentecostal, dos quais quatro famílias eram parentes. Algo aconteceu nessa comunidade, para o qual levei anos buscando uma resposta. Um tio irmão de meu pai foi visitar outra comunidade com conceitos divergentes numa cidade próxima, num dia em que realizavam um ritual de batismo. Nessa comunidade o “guru” fica dentro d'água convidando as pessoas para participar daquele ritual. Meu tio, esposa e filhos participaram daquele ritual e foram rebatizados. A partir desse ato, romperam o relacionamento com a nossa comunidade e, pior ainda, o relacionamento familiar. Tinha, na época, apenas treze anos de idade e o que mais me chocou foi o rompimento do relacionamento familiar. O que teria acontecido? Passei a questionar, estudei as crenças dessa organização e as divergências eram insignificantes. A resposta da psicologia não convencia. Foi algo instantâneo. Uma lavagem cerebral leva tempo. As incertezas aumentaram quando visitei meu tio no leito de morte “sororoca”. O desespero era tanto, que ele chorava e ao mesmo tempo pedia perdão por aquele ato de rebatismo e de abandono do primeiro amor. Eu não sabia o que dizer. Porque toda aquela agonia? Não era eu quem tinha que perdoá-lo. A resposta veio alguns dias após, quando li 2 Coríntios 11.4:“Pois, se alguém lhes vem pregando um Jesus que não é aquele que pregamos, ou se vocês acolhem um espírito diferente do que acolheram ou um evangelho diferente do que aceitaram,...”(NVI) Conferem também: 1 Tm. 4:1; 1 Co. 2:12; 1Jo.4:1 e 2Co.4:4.